Cor de Flôr

No auge do ciclo natural, a flor abre seu olhar
E não há bloqueios quando deve assim ser.

Exibe beleza, independente do seu redor
Sem hesitação, apenas baila com os anjos do vento.
Tudo se torna colorido o que está à sua volta,
Cor de Terra, Cor de Água, Cor de Céu!

És tão bela, és divina quando és flor,
De uma vida que embarca num carrossel
Que contempla e recebe o colibri e também o beija-flor.

Ah, que minh’Alma cumpra seu dever
Como esta flor encontrou sua fonte,
Sua maneira de Ser, assim como és…

JAMES MORAIS
Abril de 2017

Cavalheiro da Vontade

Que a força da Vontade
Invada plenamente o teu peito
Ao ponto de ir adiante
Com postura reta e confiante
No dever que há de ser feito.

Coragem em olhar o Sol
Em direção á Luz devemos seguir
Repouse a espada em sua cintura
Ajuste o escudo em sua altura
Terás de vencer o que há de vir.

Tua força é interna
Busque-a em volta do coração
Estejas pronto a todo o tempo
Montado seu cavalo e postura atenta
Serdes certeiro em sua ação.

JAMES MORAIS
Março de 2017

Beleza

Tudo o que exprime a ideia
Se mostra ao Mundo com Beleza.
Vem do alto e aqui se transforma
O intangível vem em sua forma
Expressa pela consciência da Natureza
Sem exageros ou escassez.

Busque-a em tudo que fizerdes
Encontre-a no que se passa à Tua frente
Na singeleza de um sorriso
Numa música que te eleva ao Paraíso,
Pois a Beleza é o arquétipo presente
Como uma ponte que nos liga ao Sagrado.

Há flores que revestem o jardim
Que podem ser cultivadas em noss’Alma
Em forma de gestos e boa-vontade
Manifestadas na realidade
Como numa grande roda de Valsa
De Almas que bailam na eternidade.

JAMES MORAIS
Março de 2017

Máscaras de Água

Abaixo das águas do oceano
Máscaras dão suas vistas.
Na luz do dia, bailam e dão risadas
Quando à noite, entristecidas.

Na superfície das águas
Se abrandam os ventos do norte.
Onde brilham o Sol e as estrelas,
Navegam as velas e seus alforjes.

Há antigos pescadores, poucos,
Mas sempre presentes sobre o mar
Que lançam redes e escolhem máscaras,
Máscaras tão leves quanto o ar…

Sir James Morais
Fevereiro de 2017

Baile de Almas

(Imagem: Laiana Dias)

Almas dançam,
Eternas e magníficas!

Somos conduzidos
Quando aceitamos.
Liberdade inigualável,
Voando e bailando.

Pontos no estrelado,
Conjunto de Almas.
Harmonia universal
Emana Luz Alva.

Sentimento inefável,
Ardente interior.
Expressão de Paz,
Vontade e Amor.

Almas brilham,
Despertas e magníficas!

Sir JAMES MORAIS &
Srta. LAIANA DIAS
Janeiro de 2016

Mãos na Luz

O que é a Vida, se não
Um emaranhado de surpresas?
Onde agimos para transformar
O que ela traz em nossas mãos.

Sois portador da própria Vida
E diante dela ficas surpreso!

Não é à toa que ela é leve,
Trazendo o pão à mesa
Enquanto a Aurora traz luz
A tudo que podemos ver.

Ah, e sentir!
Não apenas sentir,
Mas deixar a Vida Ser em Ti.

Sir JAMES MORAIS
Janeiro de 2017

Hoje é Amanhã

O amanhã está no hoje
E sem delongas ele chega
Pela espreita e de surpresa
Vem surgindo no horizonte
Como o Sol por trás do monte
Vem iluminar o nosso rosto.

Não espere o amanhã
Pra celebrar a sua vinda
Cante, dance, alegre e brinda
E prepare a sua hora
Chegue cedo e não se enrole
Faça tudo por bom gosto.

Agora é hora de ser feliz
A neblina se desfaz
Então não se volte para trás
Ou se esquive para frente
É momento de ser consciente
Estar firme e bom disposto.

JAMES MORAIS
Janeiro de 2016

Recomeço

Na simplicidade da Vida
Percebemos claramente
Os ciclos que terminam e recomeçam.
Está ali presente um simbolismo
De unidade, por mínima que seja.

O raiar do vistoso Sol
Acompanhado do coral de pássaros
Traz de volta as esperanças
De que tudo tem seu ritmo
Na harmonia natural.

A Natureza expressa gratidão a todos
Dando vida ao manifestado
E Sabedoria para os que a observam
No mais nobre e invisível,
Mas perceptível ao coração.

Sir JAMES MORAIS
Dezembro / 2016

Constante

Viagem que não cessa,
Traz o passado em mãos abertas.
Da escada avistada à frente da aurora,
Subindo em direção ao azul infinito,
Onde nada muda ou se transforma,
Onde tudo já É a essência do que É.

Veja a trajetória que viajam as nuvens
Elas vão onde devem ir, constantemente.
Alguma vez já vistes nuvem parada?
Espalham água, um grande regador
Desbravam os céus no mais alto princípio.
Se formam e se desfazem: vivem a Lei.

JAMES MORAIS
Dezembro/2016

Uníssonos Encontros

O encontro une em todos os veículos
No melhor que há em cada um de nós.
Vou indo te encontrar, Minha Amada,
Para unirmos por completo,
Tocar os teus cabelos, vê-la de perto
E brilharmos diante os olhos, tocando nossos lábios.
Os mesmos lábios que dialogam coisas elevadas
Vislumbrando a Luz que guia nossas Almas.

E quando nos encontramos,
Não encontramos um ao outro, mas nós mesmos no outro.
E como numa dança ritmada os pares se tornam um,
Nós nos tornamos um quando dançamos a Vida.

E a dança da Vida tem o ritmo de nossos corações,
Ao som da sinfonia de nossas vozes,
Sob a Luz de nossos olhos.

O ritmo é uníssono,
A sinfonia é nobre e
A Luz é única.

Sir JAMES MORAIS &
Srta. LAIANA DIAS
Novembro/2016

Ciclicidade

Estamos de volta
Ao mesmo ponto.
Trazendo a bagagem
De um novo encontro,
Encontro com a realidade.

Viva-o!
No mais profundo,
Livre e intenso.

Na elevada paixão
Está a chave da caixa do amor.
Há que saber perceber
Essa trajetória em nosso Ser.
Estarmos atentos,
Para que o pássaro cante
Melodias em nossas janelas,
No claro do dia ou
No escuro da noite.

Escute-o!

Traz a alegria
De quem está na dor.
Dá-nos o fruto
Quando existe flor.
Que o jovem ao lado do velho
Se preze pelo seu futuro.
Pois onde semeiam os campos
Hão de colher os frutos.

Colha-os!

JAMES MORAIS
Novembro/2016

Subida à Acrópole

Dê o Play no vídeo antes de ler a poesia!

Naquela Escola,
Vi o que nunca tinha visto.
Sendo recebido por sorrisos alegres,
Me recordo muito bem disto,
Uma palestra se iniciaria em minutos.

A poesia já fazia parte,
Afinando os ouvidos para o Belo,
Era a mostra de uma aula
Que me propôs um diálogo interno
E sem delongas me confirmei naquela classe.

Dentro daquela Escola,
Percebi o que nunca tinha percebido.
Dos mitos e da saga do Arjuna
Agora muito da Vida faz sentido,
Pois vi no voluntariado um exemplo generoso.

Em Integração com o alto,
Os conhecimentos querem ser ação.
Vi que praticar é o melhor meio de
Alçar atitudes por dever e comunhão,
Buscando a Harmonia em tudo o que nos une.

Bem ali naquela Escola,
Contemplamos a vinda da Primavera,
Onde as flores do nosso jardim
Se abrem e os mestres as regam,
Com palavras sábias e o bom exemplo.

Em relação àquela Escola
Posso te falar muitas coisas.
Não como um mero aluno,
Mas como um Discípulo da Vida,
Que avança como um rio que busca o oceano.

No mais alto desta Escola
Poderemos juntos estar unidos.
Justiça e temperança alegremente nos acolhem
Nos bastiões que nos abrem caminho
Da subida que nos tornam Acrópole.

JAMES MORAIS
Setembro/2016

Semente de Chuva

Dê o Play no vídeo antes de ler a poesia!
Veja e ouça a chuva com as plantas de dentro para fora…

Espere de Mim
Tudo mais d’aquilo que
A Natureza espera da chuva.
Da água que se eleva aos Céus
E depois abençoa a Terra,
Baixando a poeira que é turva.

Pense de Mim
Bem mais daquilo que
Podes pensar d’uma planta.
Que de bons frutos nos oferta
E de nada em troca espera,
Sendo exemplo de quem ama.

Minha Amada,
Ainda não sou chuva
Nem planta por inteiro.
Mas já sou uma gota d’água,
Buscando subir aos Céus,

Para cair sobre a semente
E brotar-me da Terra para a Alma.

Mesmo assim, Seja em Mim
Muito além daquilo que
Seu olhar podes alcançar.
Onde juntos podemos ser
Unidos como a bela harmonia de
Uma planta com chuva a molhar.

JAMES MORAIS
Agosto/2016

Imenso Mar

Em toda a Vida haverá Vida
Como em todo o mar há de ter água.

Todo o mar é Vida, por inteiro,
União de todas as gotas

Se tornando uma imensidão
Forte e azul, limpa e profunda
Onde as almas navegam
Sempre calmas…

Ao enxugar lágrimas
Deixais que elas voltem ao mar.
Quando lavardes tua morada
Lavai com a água do mar.
Desapegue-se do que é do mar
Pois Tu tem todas as essências.

Tudo é tudo e o nada também é tudo
Daí hão de vir todas as coisas.


Sir JAMES MORAIS
Março de 2017